Ração Para Galinha Caipira: Como Fazer Em Casa?

Quem cria galinhas, especialmente os pequenos criadores, que não compram grandes quantidades de uma vez, sabe que a ração para galinha caipira pode se tornar um problema. A alimentação poderá representar até 75% dos gastos com a produção. Para quem está nesta situação uma boa alternativa é fazer a sua própria ração, diminuindo assim os custos. Lembre-se de fornecer a ração bem seca, já que a umidade poderá fazer o alimento estragar com mais facilidade. Além disso ele poderá grudar, formando “bolas de ração”, que irão fermentar e estragar. Se a galinha comer isso poderá adoecer e até morrer. Após fazer a ração guarde o produto em um saco que fique longe do chão, podendo ser em cima de um estrado e afastado da parede. Estas dicas irão fazer a sua ração ter uma validade maior.

Ração Para Galinha Caipira Como Fazer Em Casa

Receita de ração para galinha caipira

Uma boa ração deverá ter todos os nutrientes de forma balanceada.  Isso garantirá o perfeito desenvolvimento da ave. O milho normalmente será a base da alimentação, porém, normalmente deverá ser acompanhado de outros produtos. Uma boa receita de “ração caseira para galinhas”, divulgada pelo Globo Rural consiste de:

  • 6 quilos de Milho ou Farelo de Milho;
  • 2 quilos e meio de Farelo de Soja;
  • 1 quilo de Calcário Calcítico;
  • 40 gramas de Sal;
  • 50 gramas de Fosfato Bicálcico.

Preparando a ração para galinha caipira

Para preparar a ração basta misturar todos os ingredientes. Tenha o cuidado de misturar muito bem, especialmente os de pouca quantidade. Essa ração é perfeita para as galinhas que estão entre a 10ª e a 18ª semana de vida, e você poderá oferecer cerca de 100 gramas por dia para cada animal. Poderá também complementar a dieta com gramíneas, frutas, verduras e tubérculos. Na fase de postura é essencial fornecer calcário para as galinhas.

A receita acima é uma base, porém existem diversos outros produtos que podem ser usados, como como exemplo:

  • Fontes Energéticas: Milho, sorgo, triguilho, triticale, quirera de arroz, farelo de trigo, óleo de gomado de soja, gordura animal, raspa de mandioca, farelo de arroz;
  • Fontes Proteicas: Farelo de soja, farelo de algodão, farelo de amendoim, farelo de girassol, farelo de glúten, levedura de álcool, farelo de canola e soja integral processada.
  • Fontes Minerais: Calcário calcítico, farinha de ossos calcinada, fosfato bicálcico, sal comum, fosfato monoamônio;
  • Micronutrientes: Mistura de minerais e vitaminas (premix).

Outros bons alimentos que podem ser incorporados na sua ração são as folhas, casca e raízes da mandioca, farelo de arroz, fenos de feijão-guandu ou leucena, ou vagens moídas de faveira. Lembre-se que as galinhas são onívoras, ou seja, costumam comer de tudo. Se você estiver criando as suas galinhas soltas no quintal, com certeza elas irão ciscar e acharão muitos alimentos pelo terreiro, diminuindo assim os gastos com a alimentação, porém, caso estejam presas no galinheiro, terão que comer mais. Essa criação ao ar livre é chamada de sistema extensivo de criação de galinhas.

Deixe sua opinião

Comentários

Você gosta de criar galinhas?
Então coloque agora o seu melhor email para receber os segredos da criação de galinhas!
Ei, espere um pouquinho!

Antes continuar lendo, coloque seu nome e email para receber gratuitamente dicas e informações sobre como criar galinhas!

x